É quase impossível falar de marketing digital hoje sem falar do email marketing, uma das principais estratégias para retenção e conversão de leads. Mas, afinal, como se trabalha com e-mail marketing de forma a gerar resultados relevantes?

A principal vantagem nesse modelo de estratégia é o contato direto que pode ser estabelecido com seus leads, construindo uma relação mais próxima. A partir disso, as ofertas, promoções e vendas são feitas de forma mais natural.

É importante lembrar que o email marketing vem quebrando um tabu antigo de que mensagens por email eram apenas spans ou golpes. Assim, acabava que muitas empresas sofriam com retaliações apenas pela má fama da ferramenta.

Hoje em dia essa visão começou a mudar bastante, e o email marketing é um dos responsáveis por isso. Afinal, a proximidade que causa com o cliente acaba sendo um grande divisor de águas.

Outro ponto que ajuda essa estratégia é a diversidade de opções para composição do quadro final, como imagens, vídeos, gifs e etc. Ou seja, acaba sendo mais interativo.

Apesar de ser uma estratégia automatizada, existe um estudo aprofundado sobre quando, como e por onde fazer. Além disso, tem sido uma ferramenta muito usada para alavancar vendas.

Email marketing: como trabalhar com o pilar da divulgação digital

O que é Email marketing?

Pensando em caráter técnico, o email marketing é uma estratégia de comunicação direta entre cliente e empresa. Assim, utiliza do canal de comunicação mais famoso do planeta.

Afinal, ainda que não se utilize com alguma frequência, quase todas as pessoas do mundo possuem um endereço de email. Ou seja, é uma abrangência muito alta para ser desconsiderada no seu planejamento de marketing.

A título de exemplificação, o Statista divulgou que pelo menos 4 bilhões de pessoas usam email ao redor do mundo. Além disso, o número permanece crescendo continuamente.

O email marketing vai atuar exatamente nessa magnitude de alcance, já que é impossível que seu público-alvo não esteja dentro desse grupo. Por isso, acaba sendo uma estratégia funcional.

Outra característica do email marketing é a possibilidade de atuação ampla. Ou seja, você pode desde divulgar promoções e condições exclusivas, até mesmo a divulgação de conteúdos ricos, materiais que acrescentem para o seu público.

Sendo assim, podemos definir como uma estratégia dos canais de comunicação para criar proximidade com os possíveis clientes. Além disso, é uma ferramenta de conversão e retenção de leads.

A diferença de uma sequência tradicional para um trabalho de email marketing é exatamente a forma como é feito. No caso do email marketing, existe todo um trabalho de qualificação na forma como essa abordagem é realizada.

Por exemplo, algumas atitudes básicas começam a ser tomadas, como:

  • Solicitação de confirmação para recebimento – ou não – dos emails
  • Segmentação por assunto, região ou idade, deixando a comunicação mais pessoal
  • Estudo de abordagem mais informal e que cause mais proximidade
  • Estratégia de envio com separação de dias, evitando uma sobrecarga dos emails na caixa do cliente
  • Estudo de estratégia para evitar que caia em spam, ou que seja qualificado como um recebimento ruim

Essas e outras estratégias conseguem qualificar o email marketing como uma estratégia funcional, fugindo do mesmo nos emails tradicionais e que não geram resultados.

Quais as vantagens de uso?

Algumas vantagens são mais evidentes, outras acabam ficando mais escondidas dentro dessa estratégia de vendas. Sendo assim, separamos algumas delas por aqui.

Na verdade, o importante é ter em mente que a principal vantagem – e objetivo – do email marketing é a proximidade que gera com os clientes.

Alcance e visão geral do público

O mesmo estudo da Statista que citamos anteriormente, também apresentou um dado importantíssimo para o mundo de marketing digital. Nesse caso, a ideia de que mais da metade das pessoas do mundo vão estar usando email até 2024.

Esse dado é simplesmente inacreditável no sentido de possibilidade de atuação no segmento para trabalho de divulgação e retenção. Afinal, só existe marketing se existir público.

Outro detalhe de extrema importância é que no email marketing você consegue ter uma dimensão real do seu número de seguidores atingidos. Por exemplo, se você mandar email para 50 pessoas, você sabe que as 50 receberão aquele email.

Entretanto, se você postar uma imagem no feed do Instagram, você não tem garantia nenhuma de que todos os seus seguidores viram aquela imagem. No final, pode ser que mesmo tendo 50 seguidores, apenas 10 ou 20 vejam a postagem.

No final das contas, o uso do email marketing acaba deixando uma possibilidade maior de controle do número de ledas ativos que sua empresa possui.

Possibilidade de criação

Assim como em uma rede social como qualquer outra, o email permite uma edição e customização a cada disparo que for feito. Por exemplo, você pode editar com cores, imagens e baners diferentes a cada campanha nova que for realizando.

O ponto mais importante aqui é exatamente essa aproximação que pode ser causada por essa customização. Já que, de maneira geral, você pode customizar seu email separando por blocos de clientes com gostos específicos.

Querendo ou não, nós percebemos quando recebemos um email com um trabalho gráfico diferente e, inconscientemente, já entendemos que se trata de algo específico de uma nova campanha. Por isso, essa tela em branco para divulgações é extremamente poderosa.

Custos mais baixos

Esse é um ponto que poucas pessoas de fato percebem antes de colocar as contas no papel, o que é um pouco surpreendente. Já que, pensando rapidamente, é nítido a diferença de custo da criação de uma campanha de email marketing para o trabalho de social media completo das redes sociais.

Em um trabalho direto nas redes, existem os custos de manutenção, criação, profissionais especializados como copys e designers. Sendo assim, o valor final dessas atuações acabam sendo bem maiores que no email.

A grande chave para ter um trabalho de email marketing que não seja muito custoso é exatamente o trabalho de segmentação de leads que precisa ser feito antes. Com isso, você consegue usar apenas a quantidade de disparos necessárias.

Essa informação pode ser fundamental para a contratação de uma ferramenta de automação. Por exemplo, se você sabe que sua lista de clientes é de 1000 contatos, não faz sentido contratar uma que ofereça 10.000. Nesse caso, é importante contratar com sobras prevendo o crescimento, mas não colocar valores altos em locais onde sequer serão usados da forma como deveriam ser.

Resultados rápidos e diretos

Quando você utiliza o email marketing, é mais direto até mesmo para saber como está seu resultado final com o cliente. Por exemplo, monitorando seu tráfego e a taxa de cliques do email já é possível saber quantas pessoas chegaram na página alvo.

Ou seja, seu retorno de eficiência das campanhas é mais rápido, mais direto, e mais confiável. Afinal, o que garante que as 250 pessoas que viram seu stories de fato viram o stories?

Para entender o pensamento basta imaginar todas as vezes que você saiu clicando na tela para passar os stories sem nem mesmo saber o que estava escrito em cada um deles. Sim, isso pode acontecer com qualquer empresa.

Então, ao usar o email marketing você já consegue ter uma resposta clara do que está acontecendo com a sua campanha. Dessa forma, acaba ocorrendo ainda uma economia de tempo, dinheiro e ideias.

Email marketing: como trabalhar com o pilar da divulgação digital

Como fazer email marketing?

Não existe primeiro passo mais certo do que a segmentação e divisão dos seus leads em grupos correlatos. Afinal, não dá para criar identificação com todas as 2000 pessoas da sua lista.

Como quase tudo do marketing digital, o email marketing precisa ter um direcionamento bem planejado, principalmente pensando seu conteúdo. Dessa forma, antes de qualquer coisa, o primeiro passo é segmentação.

Entender para quem se quer falar

Recentemente falamos aqui sobre o Briefing e o Branding, que são estratégias voltadas principalmente para a análise completa do seu cliente. Aqui, vamos seguir a mesma linha.

Você só consegue falar diretamente com quem de fato você sabe quem é. Ou seja, entender a linguagem que o público melhor recebe e principalmente como você pode montar essa estratégia.

Layout e design

Como dito anteriormente, uma das grandes vantagens do email marketing é a possibilidade de criação de algo diferente, algo único. Nesse sentido, é importante ter um design que chame a atenção e, principalmente, gere vontade de conversão.

O objetivo é que quando alguém abra o email aleatoriamente na caixa de mensagens, já saiba que ele veio da sua empresa sem nem mesmo precisar ler o nome. Isso é um trabalho de design bem feito.

Planejamento

A chave para toda e qualquer estratégia de marketing é o planejamento de criação e execução do plano de ação. Assim, no email marketing não seria diferente.

O principal aqui é a periodicidade dos emails. Por exemplo, eles serão enviados a cada 2 dias? Depois de alguma ação específica do lead como clicar em um botão?

Esse tipo de decisão é crucial e deve ser estrategicamente pensada pela sua equipe. Afinal, ninguém quer receber reclamações de periodicidade alta no email, certo?

Então, gostou do nosso conteúdo? Você pode acompanhar mais sobre marketing digital e estratégias de vendas no nosso blog. Dessa forma, fale com um de nossos especialistas para ter ainda mais insights do ramo.

Além disso, você pode conhecer nosso canal do YouTube com dicas e estratégias para sua empresa. Te espero lá!

Email marketing: como trabalhar com o pilar da divulgação digital