Mostrar Aviso

Quem quer destacar na internet já deve ter percebido que a produção de conteúdo para a web é a principal forma de estar no pódio. É ela quem determina o engajamento e a credibilidade de muitas marcas e profissionais.

Embora vender seja importante, o percurso que seu cliente faz também é relevante. E o caminho mais usado atualmente é a internet, a revista Exame, mesmo, comprovou que houve crescimento de 47% nas vendas online em 2020.

Você como especialista também precisa entender essa “nova” dinâmica de mercado. Porque hoje, antes de entrar em contato com um profissional ou empresa, o usuário vai primeiro pesquisar o que faz, o que sabe, o que dizem sobre ele ou ela. 

Por isso, para gerar negócio primeiro é preciso ser visto. E fazer isso do jeito certo. Mas calma, neste artigo vamos falar em detalhes sobre a produção de conteúdo para a web

Produzir para internet é mais barato ou mais caro?

Sabia que, quem aparece em uma emissora como a SBT, precisa pagar cerca de R$ 400 mil reais com uma exposição de 30 segundos? Pois é. E sem muita garantia da precisão do impacto do anúncio em relação ao público-alvo.

Já na internet você pode começar a mostrar sua marca para mais pessoas investindo a partir de R$ 6,00 / dia no Facebook Ads, por exemplo (valor do dólar atual). E conseguir uma assertividade muito maior no público que deseja impactar.

Se for ainda mais estratégico, e quiser investir pensando no longo prazo, pode começar um trabalho sério de conteúdo em blog. E assim atrair potenciais clientes no médio e longo prazo com um único investimento (meu caso rs).

Ou seja, opções não faltam. Só precisa da estratégia certa.

O conteúdo cria sua marca

Gosto de dizer que sua marca não é só uma logo ou um slogan, mas que o conteúdo também a cria. Ora, é por meio dele que seu público entende seu posicionamento, seus ideais e concepções.

Pense bem. Não adianta só dizer a seus clientes que você quer que eles tenham qualidade de vida. É preciso entregar material que os ajude neste propósito. Uma live, por exemplo, com perguntas e respostas sobre o tema seria um bom caminho.

Então, falamos que a produção de conteúdo para web nunca foi tão importante quanto é atualmente, por se tratar de criar uma sensação, um sentimento que você compartilha com o cliente.

Eu gosto muito da fala da Clara Duarte, da Rock Content, por lembrar os primeiros passos da produção de conteúdo.

Foi John Deere, vendedor de máquinas agrícolas, o percursor da prática. Ele criou uma revista para falar de assuntos relacionados a agropecuária e assim se tornou referência no assunto, em sua região.

Dá para imaginar o que veio em seguida, não é? As pessoas se sentiram seguras para usar os materiais dele, já que ele conseguia passar tanta propriedade em seus artigos.

Compartilhar nunca foi tão importante

Nosso mundo já é digital. A tecnologia está presente em cada pequena parte da nossa vida. Você quer aprender uma receita? Você busca no Google. Quer ver o horário do transporte? Dá um Google. Buscar um veterinário para seu cachorro? Melhor pesquisar…

É assim que nossas relações estão sendo construídas. E meu objetivo é que você especialista possa acompanhar esse ritmo e se destacar na multidão.

Produção de Conteúdo para web: pequenos e grandes negócios

Já conversei com empreendedores com a crença equivocada na qual apenas grandes marcas precisam de presença online. E esse é um grande erro.

O poder do digital está na personalização da experiência do usuário. E é exatamente isso que permite grandes e pequenos negócios impactarem seus potenciais clientes quase que em pé de igualdade.

Porém, o desafio hoje está em conseguir chamar a atenção. Você presta atenção e outdoors hoje? Ou pega aqueles folhetos perto do caixa da padaria?

Eu não. Porque quero comprar de quem cuida de sua imagem online. Simples assim. E com o isolamento social, mais pessoas estão pensando assim.

Por isso, o caminho para chamar a atenção do seu público está no online. E a produção de conteúdo é o melhor meio para transformar essa atenção em negócios.

O desafio de administrar o funil de vendas

Desta forma, acho importante conversamos sobre o caminho que as pessoas fazem ao ter contato com seus posts e conteúdo.

Bem, a primeira parte já pontuamos, algo chamativo e relevante. Mas depois disso? O que você faz após ter a atenção de seu seguidor?

Este é um momento crucial, você precisa ter estratégias para conseguir fazer a conversão dele para um lead, por exemplo. Isso só vai acontecer se você dominar o funil de vendas e saber a hora de entregar um conteúdo mais profundo, recolher dados e criar um relacionamento.

O E-book serve como uma boa proposta, neste quesito. Com ele, você entrega um conteúdo mais específico e “longo”, em contrapartida o lead entrega dados de contato, email, telefone e WhatsApp. Que vai se o início de sua abordagem.

Qual conteúdo gera engajamento?

Essa parece ser uma pergunta de resposta simples, mas não é bem assim. O público de um corretor de imóveis será diferente de quem segue um personal organizer, por exemplo.

Embora eu não consiga entregar a fórmula de ouro, posso afirma que o que vai lhe abrilhantar em meio a tantas opções é o seu diferencial. Sabe aquela história de copia e cola? Esquece isso!

Ao trabalhar na produção de conteúdo para a web, procure conversar com a linguagem do seu público. Faça algo novo e diferente, que tenha a sua identidade. E busque nos seus clientes a inspiração para novas abordagens.

Mas tenha sempre em mente que tudo é um processo. Nunca se compare com outras pessoas do seu nicho que parecem ter mais sucesso do que você. Lembre-se sempre que só está vendo o palco deles, não seus bastidores. 

5 pilares para a produção e conteúdo para a web

Por último, temos pelo menos 5 pilares que ajudam a guiar a nossa produção de conteúdo para a web. São eles:

1 – Posicionamento

O posicionamento está ligado tanto ao “tom” que sua marca expressa quanto aos objetivos e missões em que ela acredita. Para simplificar, é o jeito da sua marca se comunicar. Seja você um profissional ou empresa.

Contudo, não se resume apenas isso, se você quer criar um público engajado, você precisa entender quais as pautas com as quais ele se compromete. O Magazine Luiza decidiu se posicionar, por exemplo, ao entender a necessidade de mais negros trabalhando em suas lojas.

Claro que você não precisa criar conflitos online, mas vale a pena comprometer-se com algumas das causas de seus seguidores.

2 – Persona:

A persona é o cliente ideal para o seu negócio. É aquela pessoa que você espera que entre em contato com a sua marca.

Para usá-la, você cria alguém fictício e baseia suas campanhas neste modelo. Por exemplo, uma das minhas personas é o Rodrigo, que tem 45 anos, é casado, tem dois filhos pequenos, é bem relacionado no seu meio, faz muitas palestras e recebe clientes vindo principalmente de indicações para sua escola de idiomas. Mas ele está vendo os concorrentes se posicionando melhor do que ele no online e está ficando incomodado. Ele é um profissional altamente qualificado e se sente ficando para trás.

Como você pode perceber, a persona não é um personagem genérico, mas quanto mais específico, melhor para seu negócio. Contudo, não vou me aprofundar neste tema aqui, pois tenho um artigo completo sobre persona.

3 – Estratégia

De que vale produzir uma enorme quantidade de conteúdo sem objetivo? Pouco, não é?

Por isso, ao pensar em compartilhar materiais de qualidades, crie uma estratégia que funcione para vocês. Anteveja:

O que você pretende com o conteúdo?

Em qual etapa do funil de vendas que pretende atingir?

Como será a interação com seu público?

Qual a ação que você quer que o visitante faça?

Ou seja, você precisa tomar seus futuros clientes pela mão e fazê-los agir conforme sua estratégia na produção de conteúdo para a web.

4 – Presença

O quarto pilar diz respeito a estar onde seu cliente está. De que adianta usar LinkedIn, por exemplo, se nenhum de seus leads faz uso dele?

Você precisa focar em uma presença online efetiva, seja por meio das redes sociais, dos emails marketings, posts em blogs e site. Ah! E é claro, sabendo responder seus contatos no tempo certo.

5 – Conteúdo

Por último, o que não pode faltar é uma boa organização do conteúdo. Os principais pontos a terem em mente são:

Frequência: defina o prazo para entregar novos conteúdos e mantenha boa frequência.

Decida qual a Linha Editorial você ira seguir, então separe como serão compartilhados os conteúdos.

Técnicas SEO: são importantes para deixar seus conteúdos nas primeiras posições do Google.

Agora que já sabe qual a importância da produção de conteúdo para a web para chamar a atenção de seus clientes, que tal baixar o meu ebook e começar a planejar sua estratégia de conteúdo?