Uma das principais formas de ganhar dinheiro na internet é transformando conhecimento em produto para venda. Nesse caso, seriam os chamados infoprodutos.

Possivelmente, sempre que falamos de vender algo na internet automaticamente você pense em um e-commerce, com produtos físicos que serão entregues aos clientes. Entretanto, quando falamos de transformar conhecimento, estamos falando de produtos que se criam e se finalizam na própria internet.

Ou seja, são os produtos digitais que encontramos diariamente pela rede, como um ebook ou um curso online. Assim, trata-se de uma excelente estratégia de marketing para criar autoridade, gerar receita e ainda funciona como uma maneira de geração de leads.

É uma estratégia muito usada principalmente quando já se tem algum tipo de conhecimento do mercado e do seu público-alvo. Dessa forma, se inicia todo o trabalho de montagem de um produto digital e posteriormente de como usar esse produto para captar leads para sua empresa.

Nesse artigo, você vai saber tudo sobre infoprodutos e como você pode escolher os melhores para o seu estilo de negócio.

O que são infoprodutos?

Em uma conceituação clássica, os infoprodutos são definidos como produtos digitais criados e distribuídos pela internet. Além disso, podem ser produtos que são distribuídos de maneira paga ou gratuita.

De maneira geral, são produtos que buscam resolver alguma necessidade do usuário, do cliente ou, ainda, produtos direcionados para facilitar um processo.

Um ponto importante para definir os infoprodutos é a capacidade de trazer informações importantes e relevantes para o cliente. Para isso, o criador do conteúdo precisa saber falar bem e explicar bem sobre o conteúdo escolhido.

Como dito anteriormente, a principal aplicação dos infoprodutos é para construção de autoridade, por isso, são diversas as opções de distribuição. Além disso, acaba sendo uma possibilidade de renda extra para várias empresas, já que muitos desses produtos acabam virando um produto comercializado.

Tipos de infoprodutos

É claro que um mercado tão amplo como esse, existiria um número alto de opções para transmissão de conhecimento em forma de produto. Nesse caso, vamos falar dos tipos principais, sendo eles:

  • Ebooks
  • Podcast
  • Aulas online
  • Audiobook

Os tipos acabam variando de empresa para empresa, principalmente quando se fala sobre qual usar. Afinal, para alguns nichos é mais fácil a criação de um podcast, enquanto para outros a parte visual é mais importante, sendo necessário os vídeos de tutoriais ou até mesmo um curso online.

Por isso, conhecer todos os tipos pode ser uma grande saída para mudanças de estratégias e principalmente para aumentar o leque de opções do seu negócio. Dito isso, vamos conversar um pouco sobre os modelos citados acima.

Ebooks

Sem dúvida alguma o ebook é o modelo mais conhecido de infoproduto e não é por acaso. Já que, de maneira geral, quase todos os assuntos conseguem ser reproduzidos dentro de um livro digital.

O ebook é um conteúdo digital estruturado em formato de livro, inclusive com as divisões de estrutura como ocorre em um livro físico. Assim, por ter essa proximidade com algo palpável, acaba sendo a forma menos trabalhosa de se repassar conhecimento.

O ebook é um dos infoprodutos mais versáteis do mercado

A principal função desse livro digital hoje em dia é servir de geração de leads. Por isso, o mais comum é que os ebooks sejam disponibilizados de maneira gratuita.

Entretanto, quando é bem trabalhado, diversas empresas acabam optando por vender o livro digital, exatamente pela qualidade que apresenta e a possibilidade de mercado. Mesmo assim, ainda que o conteúdo seja pago, normalmente não são cobrados valores altos.

Essa junção de características mais simplistas dos ebooks acabam tornando-o o principal tipo de infoproduto hoje em dia. Afinal, possui custos baixos para quem produz e para quem compra.

A maneira mais comum de distribuir um ebook é em formato de PDF, principalmente agora com o crescimento do Kindle.

Infoprodutos: o que são, como fazer e quais os principais

Podcast

Os podcasts cresceram de maneira exponencial nos últimos anos, criando uma rede de usuários bastante sólida. Com isso, as plataformas de streamming de música passaram a investir pesado em ter áreas exclusivas para esses produtos.

Em geral, um podcast acaba dando um pouco mais de trabalho para ser realizado, já que depende de alguns equipamentos para ser bem trabalhado. Além disso, se faz necessário uma boa estrutura de conteúdo principalmente para manter a constância.

Entretanto, acaba sendo compensando pela facilidade de venda e principalmente de uso do podcast. Afinal, qual o impedimento que ouvir um podcast indo para o trabalho? Ou enquanto lava a louça? Ou ainda enquanto espera sua série favorita começar?

O podcast acaba sendo um companheiro fiel para os ouvintes, e por isso é tão fácil de se atingir o público com ele, por ser fácil de companhar. Além disso, é uma boa porta para iniciar outra série de divulgações, por isso tem se tornando um canal poderoso para as empresas em geral.

Aulas online

Nos últimos anos, as aulas online viraram febre no país inteiro principalmente pelo período de isolamento social. Com isso, diversas empresas acabaram se divulgando por meio desse infoproduto.

Para conseguir divulgar um infoproduto desse tamanho, a necessidade de uma estrutura é bem maior que os outros modelos. Além disso, se faz necessária ainda a estruturação de uma área online para colocar as aulas gravadas.

Normalmente, para se ter um curso online, você precisa de uma série de vídeos já organizados e principalmente assuntos e conteúdos estabelecidos. Para isso, normalmente uma equipe um pouco mais qualificada é essencial para manter a qualidade do produto ofertado.

Além da necessidade básica, normalmente os criadores acabam buscando algum tipo de diferenciação para suas aulas. Normalmente, são criadas planilhas de acompanhamento para ofertar aos alunos, sendo adicionais de infoprodutos.

AudioBook

O audioBook é uma ótima solução para quem tem livros extensos de conteúdo e precisa de uma maneira menos densa de repassar esse conhecimento. Nesse caso, o audiobook possui a mesma facilidade de uso do podcast.

A diferença entre eles, no entanto, está no fato do audiobook ser a leitura fiel do que está escrito nas páginas de um livro. Por outro lado, o podcast é algo mais livre, com pautas livres de debate.

Além dos modelos citados aqui, existem vários outros como revistas eletrônicas, infográficos ou templates. Entretanto, são modelos considerados secundários, normalmente vindo em conjunto com os citados anteriormente.

Para escolher o modelo que se adequa ao seu negócio, o ideal é que seja feita uma boa pesquisa de mercado para saber mais sobre como seu público se comporta. Assim, já conhecendo os modelos existentes, fica mais simples entender a vantagem de cada um dos infoprodutos.

Como fazer infoprodutos?

Já deixamos diversas dicas de como realizar a produção dos infoprodutos durante todo o artigo. Agora, vamos reunir essas informações em um passo a passo para criação.

1. Definição do tipo

A necessidade de conhecer seu público-alvo para conseguir escolher um tipo dentre os infoprodutos é muito alta. Afinal, não faz sentido criar um curso online para um público que prefere podcasts ou audiobooks.

Com a escolha errada, sua empresa tende a perder dinheiro e pode acabar perdendo ainda autoridade com seu público. Por isso, conheça a fundo sua persona, entenda suas necessidades e principalmente qual produto se adequaria melhor na sua rotina.

Outro ponto importante é que essa escolha vai perdurar até a criação do conteúdo propriamente dito. Algumas perguntas a se fazer são:

  • Quais as maiores dúvidas do seu público dentro do seu mercado?
  • Seu público é mais adepto a leitura ou aos áudios?
  • Existe uma preferência quanto a duração de um conteúdo para ser absorvido?

2. Definição de tema

Para definir o tema, você precisa já ter conhecido muito bem sua persona e agora precisa passar a conhecer muito bem o seu mercado. Por exemplo, o que as empresas concorrentes estão ofertando de conteúdo adicional para seus clientes?

Outra pergunta interessante é saber como é feita essa distribuição, todos ofertam de maneira gratuita? Alguém vende esses infoprodutos? Como ocorre essa venda?

Conhecer o mercado ajuda ainda a entender quais perguntas do seu público não foram e não estão sendo respondidas. Ou seja, buscar lacunas de explicações em geral que o mercado ainda não conseguiu trazer.

O ideal é conhecer a fundo os materiais ofertados pelos seus concorrentes para saber principalmente os pontos fortes e fracos, e pensar em como fazer para conseguir destaque. Além disso, ler comentários e reviews também é uma boa forma de conhecer os produtos presentes.

Outro ponto importante é saber de fato como estão vendendo infoprodutos para determinado nicho.

3. Conteúdo relevante e qualidade do produto

Não adianta ter um tema muito bem definido e escolhido, ou ainda o melhor tipo de infoproduto para seu negócio, sem apostar na qualidade do mesmo. Por exemplo, na forma de comunicação e como esse conteúdo vai chegar até seu cliente.

O básico para saber se seu produto é relevante é se perguntar qual melhoria iria trazer para quem viesse a consumir no futuro. Ou seja, quais suas vantagens e seus benefícios.

Outro ponto importante é apostar no design e na estruturação dos infoprodutos, já que o lado visual é a primeira coisa que seu cliente vai ver do seu produto. Além disso, precisamos falar da plataforma.

Sim, dependendo do seu tipo de infoprodutos, você vai precisar entender qual a melhor forma de ofertar esse produto, por exemplo:

  • Landing pages
  • Site de cursos (como a hotmart, por exemplo)
  • Seu próprio site
  • Link nas redes sociais

Então, gostou do nosso conteúdo? Você pode saber ainda mais sobre questões de autoridade online aqui no nosso blog. Além disso, conheça nosso canal do YouTube para saber mais dicas e insights do mundo digital. Te espero lá!

Infoprodutos: o que são, como fazer e quais os principais